Outubro 2007

31/10/2007

Auto-piedade X Sindrome do pânico







Quantas vezes já nos pegamos sentindo pena de nós mesmo? Quantos nunca questionou porque isso aconteceu comigo?

Esse sentimento nos torna mais frágeis e nos impede de acreditar que somos fortes e capazes de superar nossos problemas.

Com a Síndrome do pânico não é diferente, vejo muitas pessoas que se entregam a doença e se fecha no seu mundo piedoso e particular e esquece do que realmente importa, que é preciso fazer algo para si mesmo, resgatar sua vida, esquecer as magoas, rancores , enfrentar as dificuldades com consciência de que ninguém irá fazer mais por nós do que nós mesmo. Não podemos nunca nos encostar num cantinho para ser digno de piedade de ninguém, e muito menos de nós.

30/10/2007

O que o portador de síndrome do pânico não pode esquecer NUNCA?


Fiz essa pergunta para alguns amigos e amigas portadores da síndrome do Pânico e as respostas foram :
"Voce não nasceu com síndrome do panico" (Rose Miola -São Paulo-SP.)

" Se Amar" tenho feito isso e tem dado muito certo. (Gilka - Salvador -BA)

" Sempre rir , sempre rir para viver, é melhor sempre rir" isso espanta o pânico (Juju -Sto.André -SP.
" Voce é Normal" ( Fabio -Salvador -BA)

" Procurar ser feliz, mesmo com síndrome do pânico" (Fabricio -Campinas -SP)

" Confiar em Deus e ter sempre um comprimido de alprazolam para abortar uma possível crise"(Lucia Oliveira -São Paulo-SP)

" Fazer acompanhamento médico e tomar medicamentos" (Michela (Mi) - Belo Horizonte -MG.)

" Tomar medicamentos e tomar bastante água (Denise -S.Bernardo do Campo -SP)

" Vontade de lutar sempre contra isso!" (Juzza -Bragança Paulista -SP)

" Enfrentar o medo"

" Não somatizar os sintomas"

" Não dar muita importância a criticas"

" Evitar coisas que te aborreça"

" Crise de pânico não mata"

" Voce não vai ficar louco(a)"

" Controle da respiração (respire fundo varias vezes ao dia, isso diminuir os batimentos cardíacos)

" Não se deixe abater depois de uma crise"

" Não deixe de acreditar em voce"

Que Deus a todos nós!

25/10/2007

O que é Sindrome/Transtorno do Pânico?





Os sintomas físicos mais comuns são taquicardia, sudorese, sensação de falta de ar (não se preocupe porque ninguém jamais morreu sufocado por causa de Pânico), tremor, fraqueza nas pernas, ondas de frio ou de calor, tontura, sensação de que o ambiente está estranho, que a pessoa "não está lá" (isso se chama desrealização e não tem nada a ver com loucura, não se preocupe), de que vai desmaiar, de que vai ter um infarto, de uma pressão na cabeça, de que vai "ficar louco", de que vai engasgar com alimentos, assim como crises noturnas de acordar sobressaltado com o coração disparando e com sudorese intensa.
Alguns pacientes referem diarréias intensas em determinadas situações. Outros tem todos os sintomas de uma Labirintite. Outros passam a ter pensamentos que não saem da cabeça de que poderiam ter doenças graves mesmo que todos os exames sejam normais, ou de que poderiam fazer mal a si mesmo ou a outras pessoas.
Podem ocorrer pensamentos que a pessoa sabe que não fazem sentido, mas não consegue tirar da cabeça, por exemplo se atirar de uma janela, machucar alguém ou ela mesma com uma faca. Tecnicamente falando, pensamentos obsessivos, fazem do quadro clínico e desaparecem com o tratamento do pânico.
Um medo muito comum é o de "voltar a sentir medo". Muitas vezes o simples pensamento de entrar num avião ou passar ao lado de um abismo já desencadeiam a crise. Algumas pessoas vão a um cinema, teatro ou restaurante e procuram sentar-se perto da saída, outras não trancam a porta quando vão ao banheiro, sempre para sair facilmente caso venham a passar mal.

É claro que a maioria das pessoas não tem todos os sintomas acima e muitas vezes apresentam outros que não estão citados, como pressão alta, o que leva tomar remedios para controle da pressão arterial, mas não são hipertensos, por esse motivo é importe o acompanhamento de um profissional da saúde (psiquiatra) para diagnosticar corretamente.